Disputes between Discourses: Journalism and Violence Against Women

Mayra Rodrigues Gomes

Resumo


In this paper we will present partial results from a study on how journalistic production treats violence against women. It questions the discourses circulating around this subject for each outbreak of violence. We intend to grasp the role of journalism in a culture that claims to defend women yet also criminalizes the victims of abuse. This investigative perspective draws on theoretical and methodological approaches of discourse such as those from works by Dominique Maingueneau, Patrick Charaudeau and Eni Orlandi, among others. We found that Journalistic production fails to clarify facts used in reports on violence against women, thereby upholding old prejudices.

No presente artigo, trazemos parte dos resultados de pesquisa sobre o tratamento dado, pela produção jornalística, à violência contra as mulheres. A pesquisa dirige interrogações aos discursos que circulam sobre o assunto a cada eclosão de brutalidade. Pretende apreender o papel do jornalismo em uma cultura onde é possível sair em defesa do respeito às mulheres e, ao mesmo tempo, criminalizar a vítima pelos abusos sofridos. Essa perspectiva de investigação demanda referenciais teóricos e metodológicos sobre discursos, como, entre outros, os de Dominique Maingueneau, Patrick Charaudeau e Eni Orlandi Constatou-se que a produção jornalística é pouco cuidadosa quanto à depuração dos fatos relatados em matérias sobre os casos de abuso das mulheres, assim corroborando antigos preconceitos.

En el presente artículo, presentamos parte de los resultados de investigación sobre el tratamiento dado, por la producción periodística, a la violencia contra las mujeres. Ella dirige interrogantes a los discursos que circulan sobre el asunto a cada eclosión de brutalidad. Se pretende aprehender el papel del periodismo en una cultura donde es posible salir en defensa del respeto a las mujeres y al mismo tiempo criminalizar a la víctima por los abusos sufridos. Tal perspectiva de investigación demanda los referenciales teóricos y metodológicos escogidos, a saber, los de los discursos por la óptica de Dominique Maingueneau, Patrick Charaudeau y Eni Orlandi. Como conclusión central, se constató que la producción periodística es poco cuidadosa en cuanto a la depuración de los hechos relatados en materias sobre casos de abusos de mujeres, de forma a respaldar viejos preconceptos.


Palavras-chave


Journalism; Discourses; Violence. Rape; Women

Texto completo:

PDF (English) PDF (PT)

Referências


Azevedo, R. (2016, 3 junho). O Estupro como estandarte. Folha de S. Paulo, São Paulo. Primeiro Caderno, p. 6. Retrieved from www1.folha.uol.com.br/colunas/reinaldoazevedo/2016/06/1777766-o-estupro-como-estandarte.shtml

Charaudeau, P. (2006). Discurso das mídias. São Paulo: Contexto.

Coelho, M. (2016, 8 junho). Corpos expostos. Folha de S. Paulo, São Paulo. Ilustrada, p. 8. Retrieved from www1.folha.uol.com.br/colunas/marcelocoelho/2016/06/1779326-corpos-expostos.shtml

Maingueneau, D. (2008). Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial.

Mena, F. (2016. 21 setembro). Um terço dos brasileiros culpa mulheres por estupros sofridos. Folha de S. Paulo, Cotidiano, p. 3. Retrieved from www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/09/1815301-um-terco-dos-brasileiros-culpa-mulheres-por-estupros-sofridos.shtml

Orlandi, E. (2007). As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Editora da Unicamp.

Vianna, C. S. M. (16 abr. 2013). Sobre a cultura do estupro. Revista Forum [online]. Retrieved from www.revistaforum.com.br/2013/04/16/cultura-do-estupro/.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v14n3.2018.1033

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.