Writing on Self, Writing on the Other: Literary Journalism as Theoretical Parameter for the Biographical Genres

Rogério Pereira Borges

Resumo


This text proposes a theoretical approach of the biographical genres from the field of Literary journalism, having in perspective the discursive possibilities involved in this narrative construction. The “writing of oneself” and the “writing of the other” pass through frontiers of discourse in which Literary journalism, as it has been conceived in the contemporary world, also moves. To improve this debate, we bring the knowledge of Narrative and New History theories, in which there is an intense discussion about the work that unites objective data of reality and the capacity to elaborate a discourse that deepens in subjectivities. Our central argument is that Literary journalism, when articulated with biographical texts, can contribute to the theorizing and production of works of these genres.

Este texto propõe uma abordagem teórica dos gêneros biográficos a partir do campo do jornalismo literário, tendo em perspectivas as possibilidades discursivas envolvidas nessa construção narrativa. A escrita de si e a escrita do outro transitam por fronteiras do discurso em que o jornalismo literário, tal como tem sido concebido na contemporaneidade, também se movimenta. Para aprimorar este debate, trazemos os conhecimentos de teorias da narrativa e da nova história, em que há uma intensa discussão acerca do trabalho que une dados objetivos da realidade e a capacidade de elaborar um discurso que se aprofunda em subjetividades. Nosso argumento central é o de que o jornalismo literário, quando articulado com os textos biográficos, pode contribuir para a teorização e produção de trabalhos desses gêneros.

Este texto propone un abordaje teórico de los géneros biográficos a partir del campo del periodismo literario, teniendo en perspectiva las posibilidades discursivas involucradas en esa construcción narrativa. La “escritura de sí” y la “escritura del otro” transitan por fronteras del discurso en que el periodismo literario, tal como ha sido concebido en la contemporaneidad, también se mueve. Para perfeccionar este debate, traemos los conocimientos de teorías de la narrativa y de la nueva historia, en que hay una intensa discusión acerca del trabajo que une datos objetivos de la realidad y la capacidad de elaborar un discurso que se profundiza en subjetividades. Nuestro argumento central es que el periodismo literario, cuando se articula con los textos biográficos, puede contribuir a la teorización y producción de trabajos de esos géneros.

Palavras-chave


Literary journalism; Biographical genres; History; Narrative; Speech

Texto completo:

PDF (English) PDF (PT)

Referências


Agamben, G. (2014). Nudez. Belo Horizonte: Autêntica.

Alsina, M. R. (2009). A construção da notícia. Petrópolis: Vozes.

Bakhtin, M. (2002). Questões de literatura e de estética: A teoria do romance. São Paulo: Annablume/Hucitec.

Barthes, R. (1999). Crítica e verdade. São Paulo: Perspectiva.

Berger, P. L. & Luckmann, T. (2010). A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes.

Bergson, H. (2006). Materia y memoria: Ensayo sobre la relación del cuerpo con el espíritu. Buenos Aires: Cactus.

Bloch, M. (2001). Apologia da história: Ou ofício de historiador. Rio de Janeiro: Zahar.

Borges, R. (2013). Jornalismo literário: Teoria e análise. Florianópolis: Insular.

Bulhões, M. (2007). Jornalismo e literatura em convergência. São Paulo: Ática.

Castro, G. de. (2010). Jornalismo literário: Uma introdução. Brasília: UnB/Casa das Musas.

Castro, R. (1992). O anjo pornográfico. São Paulo: Companhia das Letras.

Castro, R. (1995). Estrela solitária. São Paulo: Companhia das Letras.

Certeau, M. de. (2017). A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Chillón, L.-A. (1993). Literatura i periodisme. Valencia: Universitat de Valencia.

Cumming, D. (2014). “Just as I am”? Marshall Frady’s making of Billy Graham. Literary Journalism Studies, 6 (2) pp. 74-98. Retrieved from ialjs.org/wp-content/uploads/2014/12/075-099-LJS_v6n2.pdf.

Dosse, F. (2009). O desafio biográfico: Escrever uma vida. São Paulo: Edusp.

Foucault, M. (2007). A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Gadamer, H.-G. (2008). Verdade e método I: Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Vozes.

Gomes, W. (2009). Jornalismo, conhecimento e objetividade: Além do espelho e das construções. Florianópolis: Insular.

Leman, N. (2015). The journalism in literary journalism. Literary Journalism Studies, 7 (2) pp.50-59. Retrieved from ialjs.org/wp-content/uploads/2016/01/052-061-LJS_v7n2.pdf.

Lima, E. P. (1995). Páginas ampliadas: O livro-reportagem como extensão do jornalismo e da literatura. Campinas: Unicamp.

Lima, L. C. (2006). História, ficção, literatura. São Paulo: Companhia das Letras.

Llosa, M. V. (2004). A verdade das mentiras. São Paulo: Arx.

Iser, W. (2013). O fictício e o imaginário: Perspectivas de uma antropologia literária. Rio de Janeiro: UERJ.

Martinez, M. (2016). Jornalismo literário: Tradição e inovação. Florianópolis: Insular.

Martínez, T. E. (2006). La otra realidad: Antología. Buenos Aires: Fondo de Cultura Econômica.

Morais, F. (2011). Chatô, o rei do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras.

Masforrol, A. C. (2012) ¿Como se escribe una biografia? RACO: Unidad de Estudios Biográficos, 1 (1), pp.39-45. Retrieved from www.raco.cat/index.php/rubrica/article/viewFile/286946/375156.

Neto, L. (2007). Maysa: Só numa multidão de amores. São Paulo: Globo.

Neto, L. (2009). Padre Cícero: Poder, fé e guerra no sertão. São Paulo: Companhia das Letras.

Neto, L. (2012). Getúlio: 1882-1930. São Paulo: Companhia das Letras.

Neto, L. (2013). Getúlio: 1930-1945. São Paulo: Companhia das Letras.

Neto, L. (2014). Getúlio: 1945-1954. São Paulo: Companhia das Letras.

Novais, F. A. & Silva, R. F. Da (2011). Nova História em perspectiva. São Paulo: Cosac Naify.

Olinto, A. (2008). Jornalismo e literatura. Porto Alegre: JA Editora.

Pena, F. (2008). Jornalismo Literário. São Paulo: Contexto.

Ponte, C. (2005). Para entender as notícias: Linhas de análise do discurso jornalístico. Florianópolis: Insular.

Reali Jr. (2007). Às margens do Sena. Rio de Janeiro: Ediouro.

Ricoeur, P. (2007). A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp.

Ricoeur, P. (2012). Tempo e narrativa: Vol. 1. A intriga e a narrativa histórica. São Paulo: Martins Fontes.

Ricouer, P. (2014). O si-mesmo como outro. São Paulo: Martins Fontes.

Rüssen, J. (2005). History: Narration, interpretation, orientation. New York/Oxford, Berghahn Books.

Sims, N. (2009). The problem and the promise of Literary Journalism Studies. Literary Journalism Studies, 1 (1) pp. 7-16. Retrieved from ialjs.org/wp-content/uploads/2009/05/7-16-sims.pdf.

Sodre, M. (2009). A narração do fato: Notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes,.

Swindells, J. (2013). The uses of autobiography. New York/ London: Routledge.

Todorov, T. (2003). Poética da prosa. São Paulo: Martins Fontes.

Tuchman, G. (1999). A objetividade como ritual estratégico: uma análise das noções de objetividade dos jornalistas. In, N. Traquina (Ed.), Jornalismo: Questões, teorias e “estórias” (pp. 74-90). Lisboa: Vega.

Verón, E. (2004). Fragmentos de um tecido. São Leopoldo: Unisinos.

Vilas Boas, S. (2002). Biografias & biógrafos: Jornalismo sobre personagens. São Paulo: Summus.

Vilas Boas, S. (2008). Biografismo: Reflexões sobre as escritas da vida. São Paulo: Unesp.

Wainer, S. (2005). Minha razão de viver: Autobiografia. São Paulo: Planeta.

Walters, P. (2017). Ted Conover and the origins of immersion in literary journalism. Literary Journalism Studies, 9 (1) pp. 8-33. Retrieved from ialjs.org/wp-content/uploads/2017/07/01-Walters-8-33.pdf.

White, H. (2001). Trópicos do discurso: Ensaios sobre a crítica da cultura. São Paulo: Edusp.

Wilson, C. P. (2014) Finding Emma Larkin. Literary Journalism Studies, 6 (2) pp. 49-72. Retrieved from ialjs.org/wp-content/uploads/2014/12/049-073-LJS_v6n2.pdf.

Wolfe, T. (2005). Radical chic e o novo jornalismo. São Paulo: Companhia das Letras.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v14n3.2018.1123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.