Journalism in Transition: Notes on Contracts and Contracting

Mozahir Salomão Bruck

Resumo


From a theoretical point of view, this article reflects on the heuristic power, the theoretical and methodological possibilities, and the forms for appropriating reading contracts and communication contracts in journalism investigations as they pertain to the new reshaping of production processes, circulation and news consumption. We give thought to authors such as Charaudeau (2006), Verón (2005,1983), Fausto Neto (2007), Lopes (2004), Benetti(2008), Dalmonte (2009) Rodrigues (2012), Deuze and Witschge (2018), and others, and reflect on the possibilities and implications of the aforementioned contracts in terms of their theoretical and methodological applications.

O artigo busca refletir, em perspectivação teórica, sobre a potência heurística, possibilidades teórico-metodológicas e modos de apropriação das noções de contratos de leitura e contratos de comunicação em investigações no âmbito do jornalismo, dados os novos contextos de reconfiguração dos processos de produção, circulação e consumo de notícias. Busca-se refletir a partir de autores como Charaudeau (2006), Verón (2005,1985), Fausto Neto (2007), Lopes (2004), Benetti (2008), Dalmonte (2009), Rodrigues (2012), Deuze e Witschge (2017) entre outros, as possibilidades e implicações da eleição das mencionadas noções em destaque, em termos de apropriações teóricas e aplicações metodológicas.

El artículo busca reflejar, en perspectiva teórica, sobre la potencia heurística, posibilidades teórico-metodológicas y modos de apropiación de las nociones de contratos de lectura y contratos de comunicación en investigaciones en el ámbito del periodismo, observados los nuevos contextos de reconfiguración de los procesos de producción, circulación y consumo de noticias. Se busca reflexionar a partir de autores como Charaudeau (2006), Verón (2005,1985), Fausto Neto (2007), Lopes (2004), Benetti(2008), Dalmonte (2009), Rodrigues (2012), Deuze e Witschge (2017)  entre otros, las posibilidades e implicaciones de la elección de las mencionadas nociones en destaque, en términos de apropiaciones teóricas y aplicaciones metodológicas.

Palavras-chave


Journalism Theories; Reading contracts; Communication contracts

Texto completo:

PDF (English) PDF (PT)

Referências


Benetti, M. (2008). O jornalismo como gênero discursivo. Revista Galáxia, 15, p. 13-28. Retrieved from https://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/1492

Braga, J. L. (2012). Circuitos versus campos sociais. In: M. A. Mattos, J. Janotti Junior & N. Jacks (Eds.), Mediação & Midiatização. Salvador/Brasília: EDUFBA/COMPÓS, pp. 31-52.

Bruck, M.S. & Castro, K.T. (2013). Radiojornalismo: retórica e vinculação social. São Paulo: Intermeios.

Bruck, M,S. & Carvalho, C.A.(2012). Jornalismo: cenários e encenações. São Paulo: Intermeios.

Charaudeau, P. (2006). Discurso das Mídias. São Paulo: Contexto.

Dalmonte, E.F. (2009). Pensar o discurso no webjornalismo: temporalidade, paratexto e comunidades de experiência. Salvador: EDUFBA.

Deleuze, G. (1996). O que é um dispositivo? In: G. Deleuze, O mistério de Ariana. Lisboa: Editora Vega.

Deuze, M., & Witschge, T. (2018). Beyond journalism: Theorizing the transformation of journalism. Journalism, 19(2), p. 165–181. https://doi.org/10.1177/1464884916688550

El Jaber, G. (2010). Periodismo em tiempos digitales: de la crisis de los modelos tradicionales a los emergentes. In: L. Luchesi (Ed.), Nuevos escenarios detrás de las noticias: agendas, tecnologías e consumos (pp. 71-91). Buenos Aires: La Crujia.

Fausto Neto, A. (2007). Contratos de leitura: entre regulações e deslocamentos. Diálogos Possíveis, 6(2), 09-27. Retrieved from http://revistas.faculdadesocial.edu.br/index.php/dialogospossiveis/article/view/168/0

Leal, B. S. (2011). As estéticas do jornalismo em transformação: perspectivas de pesquisa em comunicação. In: G. Silva, D.A. Künsch, C. Berger & A. Albuquerque (Eds.), Jornalismo Contemporâneo: figurações, impasses e perspectivas (pp 103-117). Salvador: Editora UFBA.

Lopes, L.C. (2004). O culto às mídias. São Carlos: Ufscar.

Mielniczuk, L. (2003). Jornalismo na web: uma contribuição para o estudo do formato da notícia na escrita hipertextual. (PhD dissertation). Faculty of Communication, Bahia Federal University, Salvador. Retrieved from http://www.facom.ufba.br/jol/producao_teses.htm>.

Quéré, L. (2012) A dupla vida do acontecimento: por um realismo pragmatista. In: V. R.V. França & L. Oliveira (Eds.), Acontecimento: reverberações (pp. 21-38). Belo Horizonte: Autêntica.

Rocha, S. & Ghisleni, T. S. (2010) Contratos de leitura: os vínculos entre emissor/receptor na passagem da sociedade midiatizada. Biblioteca Online de Ciências da Comunicação. Retrieved from http://www.bocc.ubi.pt/pag/bocc-rocha-jornalismo.pdf

Rodrigues, A.D. (2012) Estratégias da comunicação. Lisboa: Editorial Presença.

Rosseti, R. (2017). A supressão do tempo midiático. In C. F. Musse, H. Vargas & M. Nicolau (Eds.), Comunicação, mídias e temporalidades. (pp. 79-96) Salvador: Editora EDUFBA.

Verón, E. (2005). Fragmentos de um tecido. São Leopoldo: UNISINOS.

Verón, E. (1985) Quand lire c’est fair : l’ enounciation dans le discours de la presse écrite. In: Sémiotique II (pp. 33-56). Paris: IREP.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v15n2.2019.1142

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.