O fim da objetividade e da neutralidade no jornalismo cívico e ambiental

Beatriz Dornelles

Resumo


Este artigo parte de um estudo bibliográfico em torno do jornalismo cívico norte-americano e de uma pesquisa exploratória, com análise de conteúdo e documental de dados levantados através de entrevista, questionário e exemplares de jornais de bairro e do interior, com características comunitárias, resultando numa análise comparativa entre os dois tipos de prática jornalística realizada nos anos 90 do século 20 e nos cinco primeiros anos do século 21. Este jornalismo, com marca participativa, também foi chamado de jornalismo comunitário, jornalismo engajado, jornalismo popular e jornalismo público. Em comum, todos têm o fato de centralizar os objetivos da prática da profissão no estímulo e esforço da cidadania, melhorando o debate público, revendo a vida pública e contribuindo para o aperfeiçoamento da democracia. A partir deste estudo, propomos para alguns temas que se fazem presentes na imprensa diária, especialmente o meio ambiente, o fim da prática jornalística que defende as “pseudos neutralidade, imparcialidade e objetividade”.

Palavras-chave


jornalismo cívico; ambiental; objetividade; neutralidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v4n2.2008.167

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.