Da (des)continuidade dos casos nas páginas dos jornais: a cobertura sobre a violência contra crianças e adolescentes em seu grupo doméstico

Elton Antunes, Eliziane Consolação Lara

Resumo


Este trabalho discute as presenças e as ausências que os relatos jornalísticos colocam em jogo ao abordar a violência cometida contra crianças e adolescentes por pessoas com as quais eles possuem vínculos consanguíneos ou de confiança e convivência. A análise parte de textos (cartas de leitores, artigos, editoriais, notícias e reportagens) publicados nos anos de 2008 e 2009, em três jornais diários do estado brasileiro de Minas Gerais: Estado de Minas, O Tempo e Super Notícia. Com auxílio da Análise de Conteúdo, sistematizamos os relatos e apontamos os tipos de violência que aparecem com mais frequência, assim como os locais em que essas ocorrências se desenrolam e os atores apontados como responsáveis pelo gesto violento. Discutimos então como os jornais analisados confirmam a existência de “vítimas preferenciais” e de que maneira determinadas ocorrências recebem mais atenção do que outras. 


Palavras-chave


crianças e adolescentes; imprensa diária; violência

Texto completo:

PDF

Referências


ANDI. Imprensa, infância e desenvolvimento humano: uma retrospectiva de sete anos de análise de mídia. Brasília: 2006.

ANTUNES, Elton. Acontecimentos violentos, ressentimento e as marcas de uma interpretação. In: FRANÇA, Vera Regina Veiga; OLIVEIRA, Luciana de. (Org.). Acontecimento: reverberações. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. p. 269-291.

BERKOWITZ, Dan. Telling the unknown through the familiar: collective memory as journalistic device in a changing media environment. In: NEIGER, M. et al. (Ed.). On media

memory: collective memory in a new media age. Great Britain, Palgrave Macmillan, 2011. p.

-212.

GREER, Chris. News media, victims and crime. In: DAVIES, P. M. et al. (Ed.). Victms, crime and society. London: SAGE, 2007. p. 20-49.

MELO, Patrícia Bandeira de. Histórias que a mídia conta: o discurso sobre o crime violento e o trauma cultural do medo. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2010.

PEDEMONTE, Damián Fernandez. Conmoción pública: los casos mediáticos y sus públicos. Buenos Aires: La Crujía, 2010.

PONTE, Cristina. Crianças em notícia: a construção da infância pelo discurso jornalístico (1970-2000). Lisboa: ICS. Imprensa de Ciências Sociais, 2005.

TENENBOIM-WEINBLATT, Keren. Journalism as an agente of prospective memory. In: NEIGER, M. et al. (Ed.). On media memory: collective memory in a new media age. London: Palgrave Macmillan, 2011. p. 213-225.

VARJÃO, S. Micropoderes, macroviolências [online]. Salvador: EDUFBA, 2008. Disponível em: . Acesso em: 04 fev. 2013.

ZELIZER, B. Why memory's work on journalism does not reflect journalism's work on memory. Memory Studies, Sage Publications, v.1, p.79-87, 2008.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v9n1.2013.516

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.