Narrative Identities and the Plebiscite in Pará: An Analysis of the Front Pages for O Liberal and Diário do Pará

Alda Cristina Silva da Costa, Evelyn Cristina Ferreira de Aquino, Thaís Luciana Correa Braga

Resumo


On December 11, 2011, a plebiscite was held in Pará proposing to create two separatist states, Carajás and Tapajós, out of the state of Pará. The public voted against both projects. This article analyzes the narrative identities found on the front pages of O Liberal and Diário do Pará newspapers about the plebiscite in Pará. Depth Hermeneutics (DH), as proposed by Thompson (2011), was used as the methodological reference. DH emphasizes the object of analysis as a meaningful symbolic construction requiring interpretation. Narrative analysis, as proposed by Motta (2007), was the main research technique used to highlight the movement of construction of journalistic (discursive) characters. The narrative identities built by the two newspapers showed that both were against the creation of the new states, but for very different reasons. The flag of Pará was the main object used to induce the idea of unity.


Em 11 de dezembro de 2011, o plebiscito no Pará propôs a criação dos estados de Carajás e de Tapajós a partir da divisão do estado do Pará. O resultado da consulta pública foi negativo aos dois projetos. O artigo analisa as identidades narrativas constituídas pelas primeiras páginas dos jornais O Liberal e Diário do Pará sobre o plebiscito no Pará. Utilizou-se como referencial metodológico a Hermenêutica em Profundidade (HP), proposta por Thompson (2011). A HP evidencia o fato de que o objeto de análise é uma construção simbólica significativa, que exige uma interpretação. Como principal técnica de pesquisa, a análise narrativa, proposta por Motta (2007), com ênfase no movimento de construção de personagens jornalísticas (discursivas). As identidades narrativas construídas pelos dois jornais indicaram que ambos eram contrários à criação dos novos estados, porém por motivos divergentes. A bandeira do Pará foi o principal elemento utilizado para evocar a ideia de unidade.


En 11 de diciembre de 2011, el plebiscito en Pará propuso la creación de los estados Carajás y Tapajós a partir de la división del estado Pará. El resultado de la consulta pública fue negativo para los dos proyectos. El artículo analiza las identidades narrativas constituidas por las primeras páginas de los periódicos O Liberal y Diario de Pará acerca del plebiscito en Pará. Fue utilizado como referencia metodológica la Hermenéutica en Profundidad (HP), propuesto por Thompson (2011). La HP pone de relieve el hecho de que el objeto de análisis es una construcción simbólica significativa, lo que requiere una interpretación. Como principal técnica de la investigación, el análisis narrativo, propuesto por Motta (2007), con énfasis en el movimiento de construcción de personajes periodísticos (discursivos). Las identidades narrativas construidas por los dos periódicos han indicado que ambos se opusieron a la creación de los nuevos estados, pero por diferentes razones. La bandera de Pará fue el elemento principal que se utilizó para evocar la idea de la unidad.

Palavras-chave


Narrative identities; Depth Hermeneutics; Plebiscite in Pará; Amazon

Texto completo:

PDF (English) PDF (PT)

Referências


BECKER, Bertha K. Amazônia. 5. ed. São Paulo: Editora Ática, 1997.

BRASIL. Título III. Da Organização do Estado. Capítulo I. Da organização político-administrativa. In: Constituição. Brasília: Senado Federal: 1988.

BRAZILIAN INSTITUTE OF GEOGRAPHY AND STATISTICS. Available at: Access on: Jan.29, 2014.

BUENO, Magali Franco. O imaginário brasileiro sobre a Amazônia: uma leitura por meio do discurso dos viajantes, do Estado, dos livros didáticos de Geografia e da mídia impressa. 2002. 197f. 2002. 197p. Master thesis (Master in Geography). University of São Paulo, São Paulo, 2002.

CASTRO, Fábio Fonseca de. Macrodinâmicas da comunicação midiática na Amazônia. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas. Belém, v. 8, n. 2, p. 435-445, May-Aug. 2013. Available at: . Access on: Feb.21, 2014.

CASTRO, Fábio Fonseca de. Os temas da identidade e da cultura no debate sobre a divisão do Pará. 2011. Avaliable at: . Acess on: Feb. 21 2014.

CASTRO, Fábio Fonseca de. Sistemas de comunicação na Amazônia. Revista Fronteira: estudos midiáticos. v. 14, n. 3, p. 179-191 2012. Available at: Access on: Feb. 05, 2017.

DUTRA, Manuel. O Pará dividido: discurso e construção do Estado de Tapajós. Belém: UFPA/NAEA/PLADES, 1999.

FRANÇA, Vera Regina Veiga. Discurso de identidade, discurso de alteridade: a fala do outro. In: FRANÇA, Vera Regina Veiga. (Ed.). Imagens do Brasil: modos de ver, modos de conviver. Belo Horizonte: Autêntica, 2002, p. 27-43.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. 1. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2015.

GUIMARÃES, Luciano. O repertório dinâmico das cores na mídia: produção de sentido no jornalismo visual. 2006. Available at: Access on: Nov.13, 2016.

LEAL, Bruno. Saber das narrativas: narrar. In: GUIMARÃES, César; FRANÇA, Vera (Eds.). Na mídia, na rua: saberes do cotidiano. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, p. 19-28.

LIMA, Wilson. Com medo de rejeição, personalidades do Pará se eximem de opinar. Dec. 10 2011. Available at: Access on: April 14, 2013.

MARTINO, Luís Mauro Sá. Comunicação e identidade: quem você pensa que é? São Paulo: Paulus, 2010.

MARTINO, Luís Mauro Sá. De um eu ao outro: narrativa, identidade e a comunicação com a alteridade. Revista Parágrafo, v. 4, n. 1, 2016. Available at: Access on: Jan. 29, 2017.

MASSARANI, Luisa Medeiros; SEIXAS, Netília Silva dos Anjos; CARVALHO, Vanessa Brasil de. La ciencia en O Liberal: estudio de uno de los principales diarios de la Amazonía brasileña. Chasqui. n. 122. Jun. 2013. Available at: Access on: Aug. 20, 2016.

MENDONÇA, Ricardo Fabrino; CAL, Danila. Quem pode falar no Facebook? O “autocontrole” em um grupo sobre o plebiscito acerca da divisão do Pará. Revista Debates, v. 6, n. 3, 2012. Available at: Access on: Set. 13, 2015.

MOTTA, Luiz Gonzaga. Análise pragmática da narrativa jornalística. In: LAGO, Cláudia; BENETTI, Marcia (Eds.). Metodologia de pesquisa em jornalismo. Petrópolis (RJ): Vozes, 2007, p. 143-167.

PAES LOUREIRO, João de Jesus. Cultura amazônica: uma poética do imaginário. Belém: Cejup, 1995.

PINTO, Lúcio Flávio. A mesma origem dos jornais rivais. Observatório da Imprensa, 448, de Aug. 28, 2007. Available at: Access on: Jul. 19, 2015.

PINTO, Lúcio Flávio. Os jornais fraudados. Observatório da Imprensa, 760, de Aug. 20, 2013. Available at: Access on: 29 jan. 2017.

PINTO, Lúcio Flávio. O Pará dos paraenses (proposta de um programa político sério). Edição do autor. 1994.

PINTO, Pâmela Araújo. Mídia regional brasileira: características dos subsistemas midiáticos das regiões Norte e Sul. 2015. 337f. Doctorate Dissertation (Doctorate in Communication). Fluminense Federal University, Niterói (RJ), 2015.

RICOEUR, Paul. O conflito das interpretações: ensaios de hermenêutica. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1978.

RICOEUR, Paul. O percurso do reconhecimento. Edições Loyola: São Paulo, 2006.

RICOEUR, Paul. O si-mesmo como outro. WMF Martins Fontes: São Paulo, 2014.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa: a intriga e a narrativa histórica. WMF Martins Fontes: São Paulo, 2010.

SCHMINK, Marianne; WOOD, Charles H. Conflitos sociais e a formação da Amazônia. Belém: Ed. UFPA, 2012.

SEIXAS, Netília Silva dos Anjos; CASTRO, Avelina Oliveira de. Imprensa e poder na Amazônia: a guerra discursiva do paraense O Liberal com seus adversários. Revista Comunicação Midiática. v. 9. n. 1. Jan./Apr. 2014. Available at: Access on: Aug. 20, 2016.

STATES AND CAPITAL OF BRAZIL. Pará flag. Available at: Access on: Feb.10, 2016.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. 9. ed. Petrópolis (RJ): Vozes, 2011.

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. Available at: Access on: 23 mar. 2013.

VAN DIJK, Teun Adrianus. Cognição, discurso e interação. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2000.

VAN DIJK, Teun Adrianus. Discurso e poder. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

VAN DIJK, Teun Adrianus. Ideology: A Multidisciplinary Approach. Londres: SAGE, 1998.

VELOSO, Maria do Socorro Furtado. Imprensa, poder e contra-hegemonia na Amazônia: 20 anos do Jornal Pessoal (1987-2007). 2008. 317 f. Doctorate Dissertation (Doctorate in Communication). University of São Paulo, São Paulo, 2008.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v13n1.2017.954

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.