A convergência tecnológica e novo jornalista

David Renault

Resumo


A partir da década de 1990, os meios de comunicação brasileiros iniciaram um processo de transformação que ainda está em andamento, na esteira dos avanços tecnológicos que permitiram uma ampla convergência das mídias e que um mesmo grupo jornalístico ofereça produtos diversos em várias plataformas digitais. Essas transformações atingiram profundamente as rotinas das redações jornalísticas e seus profissionais, de quem se espera cada vez mais agilidade para atender às demandas desses novos tempos.  Este trabalho procura mostrar como a nova realidade atinge a rotina das redações e os jornalistas da sucursal de Brasília de quatro dos principais grupos que controlam jornais impressos no país: O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Valor Econômico e O Globo.


Palavras-chave


jornalistas; produção jornalística; convergência das mídias; sucursal de Brasília

Texto completo:

PDF

Referências


ADGHIRNI, Z. L. Mudanças Estruturais no Jornalismo: Travessia de uma Zona de Turbulência. In: PEREIRA, Fábio, ADGHIRNI, Zélia Leal, MOURA, Dione (orgs). Jornalismo e Sociedade –Teorias e Metodologias. Florianópolis: Insular, 2012, p 61-79.

ADGHIRNI, Z.; PEREIRA, F. H. O Jornalismo em Tempos de Mudanças Estruturais. Intertexto, Vol. 1. Nº 24, p. 12-22, 2011.

BRIN, C.; CHARON, J.; BONVILLE, J. Nature et transformation du journalisme – Théorie et recherchés empiriques. Quebec: Les Presses de L’Université Laval, 2004.

FONSECA, V. P. S.; KUHN, W. Jornalismo Contemporâneo: Apontamentos para Discutir a Identidade Profissional. UFRGS, Intertexto, Vol 2, nº 21, p. 57-69, 2009.

JORGE, T, de M.; ADGHIRNI, Z. L. Prática Profissional, Convergência e Perfil do Jornalista. Observatório Mídia & Política, n. 5, 2011. Disponível em: http://www.midiaepolitica.unb.br/index.php?option=com_content&view=article&id=54:pratica-profissional-convergencia-e-perfil-do-jornalista&catid=10:edicao-052011&Itemid=26. Acesso em 02 mai. 2013.

JORGE, T. M. A Notícia em Mutação. Estudo sobre o Relato Noticioso do Jornalismo Digital, 2007. Tese (Doutorado em Comunicação), Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

MORETZSOHN S. Jornalismo em Tempo Real. Rio de Janeiro: Revan, 2002.

MULLER, C. A. A Crise Estrutural dos Jornais e o Surgimento das Mídias Digitais: Impactos Sobre a Produção Jornalística. In: PEREIRA, Fábio Henrique, ADGHIRNI, Zélia Leal, MOURA, Dione Oliveira (orgs). Jornalismo e Sociedade - Teorias e Metodologias. Florianópolis: Insular, 2012, p. 145-165.

NEVEU, E. Sociologie du Jornalisme. Paris: La DéCouverte, 2001

PEREIRA, F. H. O Jornalista Sentado e a Produção da Notícia Online no Correio Web. Em Questão, v. 10, nº 1, p. 2004.

RUELLAN, D. Corte e Costura do jornalismo. Libero, ano IX, nº 18, p, 2006.

SANT’ANNA, F. Mídia das Fontes – Um Novo Ator no Cenário Jornalístico Brasileiro. Brasília: Senado Federal, 2009.

TRAQUINA, N. Teorias do Jornalismo – Porque as Notícias São Como São. Florianópolis: Insular, 2005, v. 1.

WOLF, M. Teorias da Comunicação de Massa. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

WOLTON. D. Pensar a Comunicação. Brasília: Ed. UnB, 2004.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v9n2.2013.575

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.