O jornalismo e a reformulação da experiência do tempo nas sociedades ocidentais

Carlos Franciscato

Resumo


O objetivo deste texto é investigar a temporalidade produzida pela prática jornalística e os modos pelos quais o jornalismo tem a prerrogativa de construir um tipo específico de experiência social do tempo presente. Esta investigação cumpre uma trajetória histórica, embora não seja nossa intenção apresentar uma história da imprensa no sentido de uma história das instituições, gêneros particulares linguagens. Em vez disso, desenvolvemos um estudo histórico com o objetivo de identificar fenômenos sociais temporais produzidos pelo jornalismo, e para mostrá-los na forma de categorias descritivas, as quais oferecem regularidade para uma diversidade de fenômenos temporais: instantaneidade, simultaneidade, periodicidade, novidade e revelação pública. Além disso, este trabalho é um estudo teórico que utiliza elementos históricos para analisar, por meio de uma abordagem sociológica, aspectos fundamentais da constituição da temporalidade jornalística. 


Palavras-chave


jornalismo, história do jornalismo, temporalidade, tempo presente, sociologia do jornalismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v10n2.2014.741

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.