Narrativas de sofrimento no jornalismo impresso: a construção de cenas e o lugar dos sujeitos

Danila Gentil Rodriguez Cal, Leandro Rodrigues Lage

Resumo


O sofrimento tem despertado crescente interesse em pesquisas sobre narrativas jornalísticas. Tais estudos dão um enfoque privilegiado ao telejornalismo e ao fotojornalismo e discutem, sobretudo, o sofrimento ocasionado por catástrofes ou conflitos armados. Neste artigo, busca-se compreender as estratégias narrativas mobilizadas pelo jornalismo impresso para constituir e retratar cenas de sofrimento ligadas ao trabalho infantil doméstico, considerado por organizações sociais uma das atividades nas quais crianças e adolescentes são mais oprimidas. Parte-se da discussão da “política da piedade” (Arendt) e da “narratividade jornalística” (Motta; Casadei) como fundamento teórico para a análise de exemplos de apropriações jornalísticas do sofrimento, considerando dois aspectos: a configuração narrativa de cenas de sofrimento e o posicionamento dos sujeitos sofredores nos relatos dessas experiências. Importa-nos, no que pode remanescer da política da piedade, a persistência das narrativas jornalísticas de sofrimento e a constituição de cenas em que figuram sujeitos sofredores.


Palavras-chave


Narrativas jornalísticas; Sofrimento; Jornalismo; Trabalho Infantil Doméstico; Política da Piedade.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO-LAGERGREN, A. Urban Informal Sector. The case of Child Domestic Work in Guatamala City. Revista da Faculdade de Letras – Geografia, Porto, v. XIX, n 1, p. 99-109, 2003.

ARENDT, H. Sobre a Revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. 410p.

AUTOR, 2014.

AUTOR, 2013.

BIONDI, A.; VAZ, P. B. Figuras solenes, fatos qualificados. Narrativas de vida e morte no fotojornalismo. Eco-Pós, v. 14, n. 2, p. 97-109, 2011.

BOLTANSKI, L. La souffrance à distance: morale humanitaire, médias et politique. Paris: Métailié, 1993. 288p.

CHOULIARAKI, L. The aestheticization of suffering on television. Visual Communi-cation, v. 5, p. 261-285, 2006.

KLEINMAN, A.; KLEINMAN, J. The appeal of experience; the dismay of images: cultural appropriations of suffering in our time, Daedalus, v. 125, n. 1, p. 1-25, 1996.

KONSTANTINIDOU, C. The spectacle of suffering and death: the photographic repre-sentation of war in Greek newspapers. Visual Communication, v. 7, n. 2, p. 143-169, 2008.

LAMARÃO, Maria L. A constituição das relações sociais de poder no trabalho in-fanto-juvenil doméstico: estudo sobre estigma e subalternidade. 166 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Federal do Pará, Belém, 2008.

MOTTA, L. G. Análise pragmática da narrativa jornalística. In: LAGO, C.; BENETTI, M. (Org.). Metodologia da pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007. p. 144-167.

MOTTA, L. G. Jornalismo e configuração narrativa da história do presente. E-Compós, n. 1, v. 1, p. 1-26, 2004.

MOTTA-MAUES, M. Uma vez “cria”, sempre “cria” (?): adoção, gênero e geração na Amazônia. LEITÃO, Wilma Marques; MAUÉS, Raymundo Heraldo (org.). Nortes An-tropológicos: trajetos e trajetórias. Belém, PA: Edufpa, 2008. p. 157- 170.

MOTTA-MAUÉS, M.. Uma mãe leva a outra (?): práticas informais (mais nem tanto) de “circulação de crianças” na Amazônia. Scripta Nova, Barcelona, v. XVI, n. 398, p. 1-24, mar. 2012.

PESQUISA traça o painel do trabalho infantil. O Liberal, Belém, 15 mar. 2002.

RICOEUR, P. Tempo e narrativa: a intriga e a narrativa histórica. Tomo I. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. 379p.

SONTAG, S. Diante da dor dos outros. São Paulo: Companhia das Letras, 2003. 107p.

VAZ, P.; RONY, G. Políticas do sofrimento e as narrativas midiáticas de catástrofes naturais. FAMECOS, v. 18, p. 218-234, 2011.

ZAGHETTO, S. Trabalho Ainda Ameaça Infância. Diário do Pará, Belém, 30 mar. 2008, p. A10.




DOI: https://doi.org/10.25200/BJR.v11n2.2015.713

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da versão online: 1981-9854

ISSN da versão impressa (descontinuada a partir de 2008): 1808-4079



Datas de publicação da revista

30 de abril - 30 de agosto - 30 de dezembro

 

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.